Tag: saúde

Municípios mineiros sofrem com a falta de repasses para a saúde

O prefeito de Viçosa, Ângelo Chequer, esteve na semana passada na Secretaria estadual de Saúde de Minas Gerais em busca de uma solução para o grave problema do atraso dos repasses dos recursos do Governo do Estado para as prefeituras.

Ângelo conseguiu apenas protocolar um ofício cobrando uma solução para o grave problema e promete agora acionar a Justiça para decidir o caso, já que os cidadãos de Viçosa não podem ficar esperando o governador Fernando Pimentel decidir se mexer e resolver a questão.

Questão, aliás, que não é só de Viçosa. Levantamentos indicam que todos os 853 municípios de Minas têm uma quantia significativa a receber para investimentos na saúde.

No caso de Viçosa, são quase R$ 6 milhões devidos à saúde da cidade. São, por exemplo, mais de setecentos e setenta mil (R$ 770 mil) para a compra de medicamentos, um milhão e trezentos mil reais R$ 1,3 milhão) para a atenção básica e dois milhões e novecentos mil reais para a realização de cirurgias.

Os hospitais de Viçosa, São Sebastiao e São João Batista, estão penalizados com esse atraso absurdo. A saúde é obrigação de todos e é com muito orgulho que destino emendas às duas instituições, mas parece que o governador Fernando Pimentel não entende ou não quer fazer a sua parte nesse financiamento da saúde.

Pode-se dizer até que é uma questão de prioridades. Enquanto falta dinheiro para a saúde, sobra para o pagamento absurdo de gratificações para os secretários de estado. Em quatro meses, foram meio milhão de reais como bônus para os secretários participarem de conselhos. Enquanto isso a população sofre em busca de uma consulta, remédios e exames.

Jogaram fora todo o trabalho realizado pelo PSDB enquanto esteve à frente do Governo de Minas. Era uma política planejada, com altos investimentos para o fortalecimento do atendimento médico no interior, para a reestruturação dos hospitais, através do ProHosp, e para a construção dos hospitais regionais.

Onde foi parar tudo isso?

O meu conselho ao prefeito Ângelo Chequer é que vá em frente. Procure mesmo a Justiça, porque o povo de Viçosa e de Minas Gerais não pode ser maltratado dessa forma.

Hospitais vivem caos com atrasos de repasses do Governo de Minas

A crise sem precedentes pela qual passa Minas Gerais tem atingido em cheio os hospitais filantrópicos do estado.

Somente por parte do governo do estado, a dívida com esses hospitais chega a R$ 250 milhões. O atraso nos repasses acontece desde o ano passado.

As soluções têm sido a suspensão das internações e dos procedimentos, com alguns leitos ficando, inclusive, ociosos. Para outras instituições, o caminho tem sido a obtenção de empréstimos bancários.

Minas tem atualmente 314 filantrópicos. Em 2014, eram 326. O fechamento dessas instituições tem um enorme impacto na saúde pública já que, muitos desses hospitais, atendem exclusivamente pelo SUS.
Em Belo Horizonte, capital do estado, a situação é tão grave quanto no interior, nos dez hospitais filantrópicos da cidade.

O Hospital da Baleia, por exemplo, vive a pior crise dos seus 72 anos e acumula uma dívida de R$ 60 milhões e, infelizmente, já estuda reduzir o percentual de atendimentos pelo SUS e até mesmo o fechamento de alguns leitos.

Na Santa Casa de Belo Horizonte, a situação também é complicada e a instituição tem mantido 385 de seus 1.085 leitos vazios. Foi um corte de 30% em exames e internações e está em estudo a suspensão de serviços importantes, como transplantes e hemodiálise.

A dívida do Governo de Minas com a Santa Casa supera R$ 13 milhões.

É uma situação insustentável. E sem perspectivas de melhora, já que fica muito claro que saúde não é prioridade para o governo do estado.

Precisamos de uma grande união para cobrar e pressionar o governo mineiro a tomar conta da saúde. Não podemos conviver com esse caos, esse completo abandono.

Hospital São Sebastião, de Viçosa, homenageia Rodrigo de Castro em reconhecimento pelo trabalho em parceria

O deputado federal Rodrigo de Castro foi homenageado na última sexta-feira (27/01) pelo Hospital São Sebastião, de Viçosa. A atuação do parlamentar, que tem a saúde como prioridade, motivou o encontro, que reuniu funcionários do hospital, a diretoria e lideranças políticas de Viçosa.

Só posso agradecer, de coração, pelo reconhecimento ao meu trabalho. É uma alegria poder contribuir com a melhoria no atendimento médico oferecido a Viçosa e toda região. Minha satisfação é ainda maior porque nasci aqui e muitos de meus familiares se trataram aqui”, afirmou.

Rodrigo de Castro lembrou que seu pai, Danilo de Castro, presente à reunião, também teve uma parceria produtiva com o Hospital São Sebastião durante os três mandatos que cumpriu como deputado federal e posteriormente como secretário de Governo do Estado de Minas Gerais.

Sinto-me muito realizado vendo que o meu filho me sucede com o mesmo carinho por essa importante instituição”, destacou Danilo.

Parceria

A diretora administrativa do Hospital, Ildamara Gandra, explicou que a iniciativa da homenagem partiu de um grupo de funcionários e foi abraçada imediatamente pela diretoria e pelo provedor Dr. Carlos Raimundo Torres Junior, que também participou do evento.

Percebemos que a homenagem era mais do que justa porque, nos dias de hoje, pessoas como Rodrigo de Castro fazem diferença na sociedade”, destacou.

O prefeito de Viçosa, Ângelo Chequer, também falou da importância do trabalho de Rodrigo de Castro para a cidade. “Viçosa tem dois momentos em sua história: antes e depois do trabalho de Danilo e Rodrigo de Castro. São muitos avanços na saúde e inúmeras obras que fazem a diferença na nossa cidade”, disse.

Para marcar a homenagem, foi entregue ao deputado uma placa como forma de agradecimento.

Emendas

Nos últimos anos, Rodrigo de Castro destinou importantes emendas parlamentares para o Hospital São Sebastião. Desde 2010, foram liberados cerca de R$ 2,5 milhões do orçamento federal por indicação do deputado.

Rodrigo de Castro também trabalhou junto ao Governo do Estado de Minas Gerais para garantir a liberação de recursos para o Hospital São Sebastião. Somente em 2013, foram R$ 3,5 milhões que garantiram a UTI neonatal e pediátrica do hospital.

Depoimento Marciana Luchessi – Pregoeira do Hospital São Sebastião

Depoimento Ângelo Chequer – Prefeito Municipal de Viçosa

Depoimento Ildamara Gandra – Diretora Administrativa do Hospital São Sebastião

Galeria de fotos:

Deputado federal Rodrigo de Castro participa de inauguração de Unidade Básica de Saúde em Extrema

O deputado federal Rodrigo de Castro participou na noite desta quinta-feira (16/06) da inauguração da nova Unidade Básica de Saúde de Extrema. Ao lado do prefeito Luiz Carlos Bergamin e de diversas outras lideranças, foi entregue à população um novo prédio com instalações maiores e mais modernas no bairro do Pessegueiro.

A nova unidade, batizada de Rodrigo Heleno da Silveira, faz parte do amplo conjunto de obras que a atual administração tem realizado na área da saúde em Extrema.

É um orgulho ver o legado que a atual gestão está deixando para Extrema em diversas áreas, mas especialmente para a saúde. Fiquei muito impressionado com a qualidade das instalações e mais feliz ainda de saber que outras como essa serão entregues pelo prefeito Dr. Luiz”, afirmou.

A UBS inaugurada na noite de ontem é a terceira entregue nos últimos três anos. Além disso, outras duas estão sendo construídas, assim como a segunda fase do Complexo Hospitalar.