Mês: setembro 2015

Rodrigo de Castro participa de inaugurações em Ervália e Viçosa

O deputado federal Rodrigo de Castro esteve na Zona da Mata neste último sábado (19/09) para duas importantes inaugurações. Logo no início da tarde, participou, em Ervália, da cerimônia de inauguração da ponte que liga o Vale do Sol à Praça do Rosário. Um antigo sonho dos moradores, que agora terão uma via mais rápida e segura de acesso. Juntamente com o prefeito Nautinho, o deputado estadual Roberto Andrade, o presidente da Câmara Municipal, Helder Mattos, e o ex-secretário de Governo de Minas Gerais, Danilo de Castro, o deputado destacou a entrega de mais uma obra para o povo ervalense e reafirmou o compromisso de continuar trabalhando para o município.

Essa ponte é um pedido antigo da comunidade e irá melhorar muito o acesso dos moradores. Tenho um orgulho muito grande de estar nessa inauguração, ao lado do Nautinho, prefeito que tem transformado essa cidade, do deputado Roberto Andrade, atuante na Assembleia na defesa dos interesses de Ervália, e dos vereadores. Hoje é dia de celebrar o desenvolvimento, o progresso e a administração do Nautinho, que atua sempre a favor dos verdadeiros interesses da nossa cidade. Parabéns, Ervália, por essa obra”, afirmou Rodrigo de Castro.

O deputado lembrou, ainda, que a obra da ponte foi uma parceria com o Governo de Minas, durante a gestão do PSDB. “Temos que lembrar e agradecer aos ex-governadores Antonio Anastasia e Alberto Pinto Coelho que tiveram a sensibilidade de entender nossas necessidades e confiaram na nossa capacidade de realizar as mudanças que Ervália precisa e sua população merece. Por isso, também temos que agradecer o trabalho incansável de meu pai, Danilo de Castro, que dedicou toda sua vida pública para trazer mais desenvolvimento para a cidade”.

A inauguração da ponte vai permitir que a rua Vereador Geraldo Juarez de Almeida passe a ser mão única, desafogando o trânsito de toda região.

Danilo de Castro também participou da inauguração da ponte e destacou o trabalho do prefeito Nautinho para a melhoria da qualidade de vida dos moradores de Ervália.

Hoje é um dia de festa, de alegria e a concretização de um grande sonho que é essa ponte. E isso só tem sido possível graças ao nosso prefeito Nautinho, uma pessoa séria que vem transformando Ervália”, ressaltou.

Viçosa: Escola Municipal Juscelino Kubitschek

No fim da tarde de sábado, o deputado federal Rodrigo de Castro esteve em Viçosa para participar da inauguração da Escola Municipal Juscelino Kubitschek, na Barrinha. Durante seu pronunciamento, Rodrigo de Castro ressaltou seu compromisso com a Educação e sua parceria com a cidade.

Temos um dever de trabalhar pela Educação. Nosso futuro será determinado pelo investimento que fizermos na formação das nossas crianças. É por isso que me orgulho de estar ao lado do competente e jovem prefeito, Ângelo Chequer, e do deputado estadual Roberto Andrade. São homens que estão alinhados com nosso compromisso de elevar a qualidade das escolas de Viçosa. Já temos um histórico de realizações na cidade e vamos continuar trabalhando para que nosso ensino seja referência em todo o Estado de Minas Gerais”, destacou.

Viçosa:

Crédito: Arthur Vieira
Ervália:

Rodrigo de Castro participa de inaugurações em Ervália e Viçosa

O deputado federal Rodrigo de Castro esteve na Zona da Mata neste último sábado (19/09) para duas importantes inaugurações. Logo no início da tarde, participou, em Ervália, da cerimônia de inauguração da ponte que liga o Vale do Sol à Praça do Rosário. Um antigo sonho dos moradores, que agora terão uma via mais rápida e segura de acesso. Juntamente com o prefeito Nautinho, o deputado estadual Roberto Andrade, o presidente da Câmara Municipal, Helder Mattos, e o ex-secretário de Governo de Minas Gerais, Danilo de Castro, o deputado destacou a entrega de mais uma obra para o povo ervalense e reafirmou o compromisso de continuar trabalhando para o município.

Essa ponte é um pedido antigo da comunidade e irá melhorar muito o acesso dos moradores. Tenho um orgulho muito grande de estar nessa inauguração, ao lado do Nautinho, prefeito que tem transformado essa cidade, do deputado Roberto Andrade, atuante na Assembleia na defesa dos interesses de Ervália, e dos vereadores. Hoje é dia de celebrar o desenvolvimento, o progresso e a administração do Nautinho, que atua sempre a favor dos verdadeiros interesses da nossa cidade. Parabéns, Ervália, por essa obra”, afirmou Rodrigo de Castro.

O deputado lembrou, ainda, que a obra da ponte foi uma parceria com o Governo de Minas, durante a gestão do PSDB. “Temos que lembrar e agradecer aos ex-governadores Antonio Anastasia e Alberto Pinto Coelho que tiveram a sensibilidade de entender nossas necessidades e confiaram na nossa capacidade de realizar as mudanças que Ervália precisa e sua população merece. Por isso, também temos que agradecer o trabalho incansável de meu pai, Danilo de Castro, que dedicou toda sua vida pública para trazer mais desenvolvimento para a cidade”.

A inauguração da ponte vai permitir que a rua Vereador Geraldo Juarez de Almeida passe a ser mão única, desafogando o trânsito de toda região.

Danilo de Castro também participou da inauguração da ponte e destacou o trabalho do prefeito Nautinho para a melhoria da qualidade de vida dos moradores de Ervália.

Hoje é um dia de festa, de alegria e a concretização de um grande sonho que é essa ponte. E isso só tem sido possível graças ao nosso prefeito Nautinho, uma pessoa séria que vem transformando Ervália”, ressaltou.

Viçosa: Escola Municipal Juscelino Kubitschek

No fim da tarde de sábado, o deputado federal Rodrigo de Castro esteve em Viçosa para participar da inauguração da Escola Municipal Juscelino Kubitschek, na Barrinha. Durante seu pronunciamento, Rodrigo de Castro ressaltou seu compromisso com a Educação e sua parceria com a cidade.

Temos um dever de trabalhar pela Educação. Nosso futuro será determinado pelo investimento que fizermos na formação das nossas crianças. É por isso que me orgulho de estar ao lado do competente e jovem prefeito, Ângelo Chequer, e do deputado estadual Roberto Andrade. São homens que estão alinhados com nosso compromisso de elevar a qualidade das escolas de Viçosa. Já temos um histórico de realizações na cidade e vamos continuar trabalhando para que nosso ensino seja referência em todo o Estado de Minas Gerais”, destacou.

Viçosa:

Crédito: Arthur Vieira
Ervália:

Rodrigo de Castro apresenta panorama do setor energético no Brasil em Viçosa-MG

O deputado federal Rodrigo de Castro fez, na última sexta-feira (18/09), a palestra de encerramento do “VI Seminário de Desenvolvimento e Políticas Públicas: Transformações da Sociedade Brasileira nos últimos 40 anos”, promovido pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). O tema da apresentação do deputado foi “Conjuntura Política e Econômica atual: reforma política e agenda energética brasileira”.

Rodrigo de Castro, que é presidente da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados, apresentou um panorama geral do quadro energético no Brasil e os principais entraves que levaram o país a enfrentar uma crise no setor.
Há uma conjunção de fatores que trouxeram enorme dificuldade para o setor elétrico. A Medida Provisória 579, editada pelo governo em 2012, com a promessa de redução no valor da conta de luz, além de não trazer o benefício prometido para os consumidores, trouxe muita insegurança jurídica decorrente das alterações do marco legal”, explicou.

Entre os problemas sérios que o Brasil enfrenta na área de energia elétrica, estão ainda os atrasos nos empreendimentos tanto de geração quanto de transmissão. A demora na conclusão das obras de hidrelétricas é um dos principais motivos que obrigou o país a recorrer às termoelétricas, que geram energia mais cara e poluente – neste período de seca.

Só para dar um exemplo, podemos citar os empreendimentos para transmissão de energia elétrica. Em média, 69% das obras têm atraso no Brasil. É óbvio que isso prejudica todo o planejamento”, afirmou.

O setor ainda enfrenta dificuldades com a falta de periodicidade e as mudanças nas regras dos leilões, além da demora nos processos de licenciamento ambiental.

“A Comissão de Minas e Energia tem debatido muito essa questão ambiental e esperamos contribuir com o aprimoramento desses processos”, destacou Rodrigo de Castro.

O deputado falou ainda sobre a exploração e produção de petróleo e gás natural – destacando os problemas que a Petrobras vem enfrentando – e sobre as dificuldades que o setor sucroalcooleiro viveu nos últimos anos.

As usinas de cana de açúcar começaram agora a viver um momento de recuperação, mas o setor ainda precisa de nossa atenção para que volte a gerar os empregos que já gerou, com a produção de um combustível mais barato e sustentável”, ressaltou.

Seminário
Rodrigo de Castro avaliou que o debate no seminário sobre o atual quadro energético no Brasil foi muito importante. “É sempre saudável discutirmos as questões estruturais do nosso país. E fazer uma avaliação dos últimos quarenta anos é fundamental porque é um período muito rico para o Brasil, que viveu nesses anos a sua redemocratização e vem passando por mudanças profundas”.

Mineração brasileira apresenta bons resultados e precisa receber mais incentivos

A mineração é das poucas atividades que tem movimentado a economia e as exportações brasileiras. Mesmo em um período de baixo preço do minério de ferro no mercado internacional e de queda nas vendas, o setor ainda ocupa os primeiros lugares na pauta de exportação brasileira e planeja novos investimentos. Por esses motivos, merece ainda mais o nosso incentivo neste momento.

Para continuar participando do mercado externo, a mineração brasileira precisa continuar investindo em competitividade, aumento de sua eficiência e domínio de novas tecnologias disponíveis. O setor sabe disso e tem feito a sua parte.

Além disso, no mercado internacional, a adoção de práticas sustentáveis é ponto fundamental na mineração. As empresas brasileiras aparecem bem cotadas nesse quesito, mas não podem deixar de acompanhar as novidades.

Uma das dificuldades enfrentadas pela mineração diz respeito à forte estiagem vivida pelo Brasil nos últimos anos. Mas o setor foi criativo e vem buscando alternativas, como o processo de beneficiamento a seco do minério de ferro, o uso dos circuitos fechados de água, que reduz o volume de água utilizado, e até mesmo a captação e armazenamento de água de chuva.

Apesar dessas dificuldades como falta de água, queda nos preços nas exportações e no volume de vendas, a produção mineral do Brasil continua em alta e o nosso potencial é enorme.
É preciso realmente continuar planejamento novos investimentos e buscando uma constante atualização.

O Brasil tem forte potencial como produtor – já que possui uma grande diversidade de minerais, mas também como consumidor, porque necessitamos de muitos investimentos em nossa infraestrutura, o que consome produtos oriundos de minérios.

O otimismo do setor mineral chega a ser um alento, diante de tantas notícias graves. E devemos trabalhar em apoio à mineração, uma atividade que sempre fez parte do Brasil.

Somente no meu Estado, Minas Gerais, são mais 60 mil empregos e previsão de US$ 20 bilhões para novos investimentos.

São números significativos e precisamos realmente apoiar o setor para que ele não perca o nível de conhecimento e a experiência já adquiridos pela mineração brasileira, e continue sendo um importante gerador de empregos.

Rodrigo de Castro propõe trabalho conjunto entre Legislativo e Executivo para incentivar a distribuição de energia solar

O presidente da Comissão de Minas e Energia, da Câmara dos Deputados, Rodrigo de Castro, defendeu nesta quarta-feira (09/09) um esforço conjunto, entre Legislativo e Executivo, para incentivar a mini e a microgeração distribuída de energia solar. A defesa aconteceu durante audiência pública convocada pelo próprio parlamentar e pelos deputados João Fernando Coutinho e José Stédile.

Num universo de 70 milhões de consumidores brasileiros, apenas 821 estão conectados ao sistema de energia fotovoltaica distribuída. Para um país com tanta incidência solar quanto o Brasil, isso ainda é ridículo. É um número pífio e chega a ser vergonhoso. Temos iniciativas neste sentido, mas são passos muito pequenos na direção do lugar que queremos chegar. Precisamos de um esforço conjunto. Estamos numa corrida e, infelizmente, estamos muito atrás. Países com muito menos potencial solar do que o nosso, como a Alemanha, estão anos luz à nossa frente. Lá, o correspondente a 1/4 do nosso uso energético vem de painéis solares”, defendeu.

O deputado lembrou que existem mais de 30 projetos de lei em tramitação na Câmara dos Deputados sobre o tema e defendeu que haja um esforço para dar celeridade para a aprovação das propostas.

Há muito que pode ser feito no Parlamento. Vamos formar um grupo de trabalho para dar celeridade a essa tramitação e vamos trabalhar cada vez mais e incansavelmente neste sentido. Com isso, o Congresso vai contribuir de forma mais efetiva para democratizar o uso dessa energia“, afirmou.

Rodrigo de Castro também cobrou mais ações por parte do governo federal para incentivar a comercialização da energia fotovoltaica.

A Caixa tem linhas de financiamentos muito ruins, com taxas muito altas. E o Ministério das Cidades deveria adotar como política de Estado o uso obrigatório de energia solar nos imóveis financiados pelo programa Minha Casa, Minha Vida. Com isso, estaria gerando energia mais limpa, mais econômica e possibilitando que cada morador gere sua própria energia e ainda comercialize o excedente. As iniciativas, dentro do programa, neste sentido, ainda são poucas“, definiu.

O deputado defendeu ainda um maior número de leilões por parte do governo federal para estimular a comercialização da energia solar.

Entraves
Uma das principais dificuldades levantadas durante a audiência pública para o estímulo à mini e à microgeração distribuída de energia fotovoltaica está relacionada com a carga tributária.

No primeiro semestre do ano, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) publicou a isenção do ICMS para os consumidores que produzem energia e enviam seu excedente à rede elétrica de abastecimento. É preciso, no entanto, que os estados façam sua adesão à norma do Confaz. Por enquanto, o número de adeptos é pequeno. Além disso, há um compromisso do governo federal de isentar o PIS/Cofins da geração doméstica de energia.

O Diretor Executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Rodrigo Lopes Sauaia, destacou que o setor espera apenas que seja tratado com os mesmos benefícios fiscais já concedidos a outras formas de energia alternativa, como a éolica.

A geração e distribuição de energia solar geram empregos de qualidade e essa é uma fonte energética limpa e sustentável. Em termos de sol, o Brasil tem tudo para assumir a liderança mundial nessa área. O país já tem uma matriz energética renovável, com o uso de hidrelétricas, mas temos sido obrigados a utilizar também as térmicas (que geram energia mais cara e poluente). É muito importante o investimento na variação da matriz energética brasileira”, destacou.

A necessidade de linhas de financiamento para o setor também foi debatida como uma urgência.

O gerente nacional de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental da Caixa Econômica Federal, Jean Rodrigues Benevides, apresentou os projetos do banco para a área de energia solar, mas concordou que é preciso aumentar ainda mais o estímulo para a geração e distribuição da energia fotovoltaica.

É incrível que num país com um potencial como o nosso, ainda utilizemos energia elétrica para os chuveiros. E cerca de 26% da conta de energia do brasileiro vem do banho”, salientou Jean Benevides.

Participaram ainda da audiência pública o diretor do Departamento de Gestão do Setor Elétrico do Ministério de Minas e Energia, Marcos Franco Moreira, o Coordenador-Geral de Fontes Alternativas do Ministério de Minas e Energia Lívio Teixeira de Andrade Filho e a Diretora de Desenvolvimento Institucional e Cooperação Técnica da Secretaria Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Júnia Santa Rosa.

Rodrigo de Castro preside audiência que vai debater o incentivo à geração e distribuição de energia solar fotovoltaica

O deputado federal Rodrigo de Castro preside, nesta quarta-feira (09/09), audiência pública na Comissão de Minas e Energia para debater políticas de incentivo à mini e microgeração distribuída de energia solar. A reunião atende a requerimento apresentado por Rodrigo de Castro e pelos deputados João Fernando Coutinho e José Stédile. Está marcada para às dez horas no auditório 14 do anexo 2 da Câmara dos Deputados.

São diversas razões que motivam a minha preocupação com a geração e distribuição de energia solar. Temos uma situação no Brasil de elevação das tarifas de energia, de grande demanda por eletricidade, especialmente no período da tarde durante o verão, além da necessidade de diversificarmos a matriz elétrica brasileira. Tudo isso sem falarmos no nosso elevado potencial para as energia renováveis, que são mais limpas e mais baratas do que outras formas de geração de energia”, explicou o deputado.

Rodrigo de Castro lembrou ainda que existe a necessidade de cumprimento das metas voluntárias do Brasil, que serão apresentadas no mês de dezembro, em Paris, na Conferência da ONU sobre mudanças climáticas.

Entendo que o incentivo à geração distribuída de energia solar representa uma oportunidade de democratização da geração de eletricidade para a sociedade brasileira”, definiu

Participam da audiência pública representantes dos Ministérios de Minas e Energia e das Cidades, o presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), Nelson Colaferro, o gerente nacional de Sustentabilidade e Responsabilidade Socioambiental da Caixa Econômica Federal, Jean Rodrigues Benevides, e o presidente do Conselho de Administração da Companhia Energética do Ceará (COELCE), Mario Fernando de Melo Santos.